quarta-feira, 3 de março de 2021

Nova espécie de golfinho descoberta na Amazônia

Em artigo publicado na revista PLoS One, cientistas liderados por Tomas Hrbek, da Universidade Federal do Amazonas do Brasil, descrevem formalmente o ‘Inia Araguaiaensis’, uma nova espécie de golfinho que habita a bacia do Rio Araguaia. É o primeiro boto de água doce  descoberto desde 1918. 

Leia a matéria de  João Lara Mesquita publicada no Estadão aqui.


A nova espécie da bacia do Araguaia (Foto: news.mongabay.com)


segunda-feira, 1 de março de 2021

Cresça com o Google: Para mulheres que querem desenvolver suas carreiras

 Você quer se destacar no mercado de trabalho ou encontrar novas oportunidades profissionais? Não perca o treinamento sobre autoconhecimento e carreira. Faça sua inscrição gratuita e dê um like nesse tweet que avisaremos você quando o treinamento começar. #crescacomogoogle

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Pós em Jornalismo abre seleção para mestrado e doutorado com vagas de ações afirmativas


Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR/UFSC) lançou, em 15 de fevereiro, o 
edital do processo seletivo 2021 para novos estudantes de mestrado e doutorado. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 12 de março. O processo terá três etapas: avaliação de projetos e currículos, prova escrita e entrevista. Todas as fases serão a distância, respeitando as orientações sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19. Requisitos, datas e detalhes da disputa constam do edital, inclusive declarações adicionais a serem apresentadas por candidatos das ações afirmativas e um modelo de projeto de pesquisa a ser submetido.

Mais informações:

https://ppgjor.posgrad.ufsc.br/

sábado, 13 de fevereiro de 2021

Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul lança concurso para uma vaga de analista de comunicação (jornalismo, RP, PP e Mkt)

 



  • Remuneração: R$ 8.306,24 (40h)
  • Inscrição até 19 de março
  • Taxa de inscrição: R$ 110,00
  • Banca: IESES (msgas2021.ieses.org)
  • Data da prova: 18 de abril
  • Prova objetiva de conhecimentos específicos (20 questões), língua portuguesa (8), noções de informática (4), raciocínio lógico e matemática (4) e noções de direito administrativo (4)

Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg) recebe currículos de interessados para vaga de estágio de designer gráfico



▪️*Carga horária de estágio*: 4h diárias

▪️*Valor da bolsa-estágio*: 1000 reais
▪️*Pré-requisitos*: estudante de graduação de Comunicação Social, Design Gráfico e afins vinculado a uma instituição de ensino superior goiana.
▪️*Atribuições da vaga*: criação de artes para redes sociais, produção e atualização de logomarcas, diagramação de conteúdo institucional e de divulgação científica
▪️*Conhecimentos necessários*: redação apurada, domínio de plataforma gráfica de tratamento de imagens, Canva, domínio de plataforma de diagramação, wordpress

▪️*Conhecimentos desejáveis*: edição básica de vídeos e noções de marketing

🔴 *Inscrição para a vaga*: envie um e-mail até *01/03/2021* com assunto *[VAGA DESIGN]* com currículo e um exemplo de trabalho ou portfólio para fapegcomunica@gmail.com .


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Graduação em Jornalismo da UFMT Araguaia proporciona inovações na comunicação regional, mas imprensa prefere o tradicional

Com a abertura da graduação em jornalismo em 2009, na Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia (UFMT/CUA), a cidade de Barra do Garças avançou e aperfeiçoou seus profissionais da área jornalística para a produção midiática na região do Médio Araguaia.

Como o corpo docente do curso de Jornalismo inicialmente era composto por educadores do curso de letras, no ano de 2013 foram realizadas as primeiras contratações docentes para a área destinada à graduação, por meio de concurso público.

 

 O professor de Jornalismo da UFMT/CUA, Edson Spenthof, relata que “em termos de conteúdo e da relação em sala de aula, os alunos do Araguaia recebem, por isso dizer, o mesmo ensino, às vezes até superior a diversos cursos privados Brasil afora”.

 

Como destaca Spenthof, “os nossos egressos saem daqui preparados para atuar em qualquer parte do Brasil e fazer mestrado e doutorado, como temos visto”.

 


Egressos no mercado

 

 Professores Alfredo Costa, Gibran Lachowisk,  Leandro  Gomes (no fundo) e Patrícia Kolling (mais à frente), ao lado de estudantes durante participação em evento de Jornalismo em 2012, realizado em Mato Grosso do Sul. Imagem: Mirian Barreto.

 

A primeira turma de jornalistas recebe o diploma em 2012, quando chegaram ao final dos quatro anos. Como destaca Mirian Barreto Lellis, que faz parte das atividades iniciais da graduação, a qualificação dos estudantes já no início do curso permitiu que estes egressos fossem selecionados para estágio e correspondentes para empresa de comunicação conhecidas no país, como Folha de São Paulo e G1. 

 

Ela relembra que, na “Copa de 2014 o ex-aluno Adilson China, fez a cobertura da copa para a Folha, algumas reportagens foram veiculadas nacionalmente, isso é algo que engrandece e fortalece o curso,” avalia.

 

Lellis, por sua vez preferiu entrar para o mundo da pesquisa, após concluir a graduação. Hoje é mestre em Estudos de Cultura Contemporânea pela Universidade Federal de Mato Grosso, e está concluindo seu doutorado, na mesma área de pesquisa. Além disso, voltando às origens, se tornou docente do quadro do curso de jornalismo da UFMT Araguaia, na modalidade contrato temporário.

 

O curso de jornalismo da UFMT Araguaia, ao formar Jornalistas, contribui para a mudança nas empresas de comunicação locais, com novos investimentos, e inserção de profissionais qualificados nas redações.

 

 

Imprensa regional

 

“Em Barra do Garças ainda há um predomínio muito grande de notícias sensacionalistas, especialmente as ligadas a crimes. A gente vê carros de imprensa dando plantão nas delegacias, esperando pelas principais fontes, mas não se vê carro de imprensa dando plantão em frente à Prefeitura, aos órgãos estaduais e federais aqui instalados, nas universidades ou em tantos outros locais que produzem notícias de muito maior relevância na vida individual e coletiva”, critica Spenthof.

 

O docente se diz também ficar surpreso “com a pouca absorção dos jornalistas egressos do nosso curso pela mídia local, embora esteja aumentando lentamente. Creio que isso se explique pela cultura e pela estrutura da mídia jornalística local”.

 

“Temos uma cidade peculiar em termos de meios de comunicação. Poucas cidades em MT possuem essa quantidade de mídia que temos aqui, [o mapeamento realizado em 2015 mostrava 10 mídias entre rádio, TV aberta e jornal impresso] para uma cidade do porte de Barra [do Garças], podemos considerar um número elevado de mídia”, porém como acrescenta, concorda que são poucas aquelas que têm em seu quadro de funcionários profissional formado em jornalismo, destaca Lellis.

 

Leia a íntegra da matéria de Sara Ribeiro e Marcos Antônio no site da Focaia.

Abraji lista mais oportunidades de bolsas e microbolsas para jornalistas

 

Instituições brasileiras e estrangeiras estão com inscrições abertas para diversos programas de aperfeiçoamento e financiamento de reportagens especiais. A Abraji identificou dez delas que estão selecionando candidatos entre fevereiro e março.

Inscrições 

A Abraji detalhou os requisitos, processos e deadlines de cada bolsa e microbolsa. 

1. Microbolsas Acesso à Internet - Agência Pública

Descrição: A oportunidade é destinada a repórteres interessados em explorar pautas que abordem os diferentes aspectos do acesso à internet no Brasil, como falta de acesso a dispositivos, falta de infraestrutura, políticas públicas de acesso à internet, práticas abusivas e pouco transparentes de empresas de telecomunicação, desinformação, entre outras. Serão ofertadas quatro microbolsas de sete mil reais para a produção da reportagem. Esta é uma parceria da Agência Pública com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Requisitos: Jornalistas profissionais, diplomados ou não, com comprovada experiência em realização de pautas de maneira independente.

Deadline: 5 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui.

2. Journalism Fellowship - Reuters Institute for the Study of Journalism

Descrição: O programa dá a jornalistas de todo o mundo a oportunidade de pensar criticamente o mundo do jornalismo e trabalhar em um projeto sob a supervisão de um profissional especializado na área. A bolsa pode ser de três ou seis meses e as despesas dos jornalistas selecionados são totalmente cobertas pela instituição.

Requisitos: Ter no mínimo cinco anos de experiência no jornalismo e conhecimento avançado na língua inglesa.

Deadline: 8 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui.

3. Reporting Fellowship: Desigualdade e Covid-19 no Brasil, Venezuela e Colômbia - Universidade de Columbia

Descrição: O Dart Center for Journalism and Trauma, um projeto da Escola de Jornalismo da Universidade Colúmbia, em Nova York, oferece uma fellowship virtual baseada em projeto para jornalistas sediados no Brasil, Venezuela e Colômbia. O foco será os efeitos da pandemia do novo coronavírus no crescimento, desenvolvimento e bem-estar das crianças. Se aceito, o candidato receberá uma bolsa de 1,5 mil dólares para investir em seu projeto. 

Requisitos: Qualquer jornalista que viva e trabalhe no Brasil, Colômbia e Venezuela. Fluência em Português e/ou Inglês.

Deadline: 9 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui

4. Bolsa para reportagem literária - Universidade de Nova York

Descrição: O Prêmio Matthew Power de Reportagem Literária, oferecido pelo Centro de Jornalismo da Universidade de Nova York (Arthur L. Carter Journalism Institute) é uma bolsa de 12,5 mil dólares para apoiar o trabalho de um escritor iniciante de não-ficção que investigue verdades sobre a condição humana. O vencedor terá um documento de identificação e total acesso à Universidade de Nova York. 

Requisitos: Os candidatos devem ter se formado na faculdade pelo menos dois anos antes do processo de inscrição. Fluência em Inglês.

Deadline: 16 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui

5. Bolsas Ocean Story Grants - Earth Journalism Network 

Descrição: De modo a captar a importância e a urgência das ameaças contra os oceanos, a EJN apoiará histórias que procurem investigar questões emergentes e de longo prazo sobre a conservação e utilização sustentável dos mares. A organização destaca que dará preferência a propostas que incidam sobre tópicos ou histórias que até agora tiveram pouca cobertura mediática. Quatro a seis bolsas serão concedidas, com valor de mil a dois mil dólares.

Requisitos: Fluência em Português e/ou Inglês ou disponibilidade de tradutor para comunicação com a equipe e tradução da reportagem.

Deadline: 25 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui

6. Bolsa para reportagem sobre Agronegócio e Meio Ambiente em tempos de Covid - Joio e Trigo

Descrição: O Joio e O Trigo, em parceria com Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), convidam repórteres para investigar as estratégias corporativas no período de pandemia e como estão afetando o direito à alimentação, ampliando problemas socioambientais, como desmatamento em terras indígenas, invasão de terras públicas, tentativas e lobbies para enfraquecimento de políticas públicas. As duas bolsas oferecidas terão o valor de 6,5 mil reais cada. 

Requisitos: Nenhum. O Joio e O Trigo dará prioridade a candidatas e candidatos socialmente sub-representados nas categorias de gênero e étnico-raciais do país. 

Deadline: 26 de fevereiro de 2021.

Mais detalhes aqui

7. Bolsa Joan Shorenstein Center - Universidade de Harvard

Descrição: A Kennedy School of Government da Universidade de Harvard oferece a oportunidade para jornalistas compartilharem, expandirem e pesquisarem sobre políticas públicas e assuntos políticos. A bolsa, que normalmente é residencial, será on-line devido à pandemia. Para a inscrição, é necessário enviar uma carta, um formulário de inscrição preenchido, uma proposta de projeto de pesquisa, currículo e recomendações. 

Requisitos: Os candidatos devem ser jornalistas, acadêmicos ou formuladores de políticas ativos na imprensa, política e políticas públicas, ter pelo menos cinco anos de experiência na profissão e comprovação de fluência na língua inglesa através do TOEFL ou IELTS.

Deadline: 01 de março de 2021.

Mais detalhes aqui

8. Bolsas para reportagens sobre tecnoautoritarismo - The Intercept Brasil

Descrição:  The Intercept Brasil, em associação com a Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa, oferece bolsas para repórteres que tenham vontade de reportar iniciativas em todas as esferas do governo que se enquadrem como tecnoautoritarismo. As organizações buscam jornalistas que investiguem a forma como prefeituras, governos estaduais, governo federal e empresas privadas estão usando inteligência artificial, câmeras, bases de dados, redes sociais e outras ferramentas para violar e ameaçar direitos fundamentais da população. Serão quatro bolsas, no valor de 4,5 mil reais cada

Requisitos: Relevância jornalística, ineditismo, existência de documentação que comprove a denúncia e viabilidade de execução.

Deadline: 01 de março de 2021.

Mais detalhes aqui

9. Bolsa de trabalho na Alemanha para jovens jornalistas - DW Akademie

Descrição: A DW Akademie disponibiliza oportunidades para seu programa de Estudos de Mídia Internacional, em Bonn, Alemanha. Os alunos que concluírem com êxito o programa de quatro semestres receberão diploma de mestrado. Dez bolsas integrais são oferecidas a candidatos da África, Ásia, América Latina ou Europa Oriental. 

Requisitos: Os candidatos devem ter diploma de bacharel e pelo menos um ano de experiência profissional em um campo relacionado com mídia, além de bom conhecimento de inglês e alemão.

Deadline: 31 de março de 2021.

Mais detalhes aqui

10. Escuela de Periodismo UAM - El País

Descrição: Os candidatos selecionados para o Mestrado de Jornalismo da UAM passam por um ano de treinamento nas empresas do grupo PRISA, holding que controla o jornal El País. Nos outros dez meses, os alunos têm aulas e oficinas práticas na Universidade Autônoma de Madrid (UAM). As bolsas são oferecidas pela Fundação Carolina da Espanha.

Requisitos: Ter um diploma de faculdade em qualquer carreira, saber escrever e falar perfeitamente em Espanhol e saber se comunicar em Inglês.

Deadline: 31 de maio de 2021 para residentes da América Latina. 

Mais detalhes aqui

Leia a íntegra da reportagem no site da Abraji.